Categorias
Cultura Destaque Notícias Rio

Escola de Dança do Theatro Municipal do Rio completa 94 anos

Da Agência Brasil

A Escola Estadual de Dança Maria Olenewa do Theatro Municipal do Rio de Janeiro completa hoje (27) 94 anos com o lançamento do e-book Professores que Construíram Nossa História. Com depoimentos de diversos docentes da mais antiga e tradicional escola de formação em balé clássico no Brasil, o e-book está disponível nas redes sociais do Theatro Municipal.

Também para lembrar a data, a instituição fez um evento ao vivo, na tarde de hoje, para falar sobre a trajetória da escola, a partir da pesquisa feita por Paulo Melgaço, professor de História da Dança desde 1993.

“Para comemorarmos o aniversário de 94 anos da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa, estamos homenageando todos os mestres que por aqui passaram e contribuíram para o desenvolvimento e a formação de milhares de alunos ao longo dos tempos”, reconhece Melgaço

A bailarina e também professora Liana Vasconcelos destacou três palavras fundamentais para uma escola de formação em balé clássico: memória, tradição e evolução. “Nós, professores, ensinamos aos nossos alunos, ao longo dos seus nove anos de formação, a importância da valorização da memória de nossa escola e de todos aqueles que fizeram parte dessa história.”

Disciplina

Todos os anos, de 30 a 40 novos alunos ingressam na Escola de Dança do Theatro Municipal. Entretanto, nem todos concluem os estudos. São seis anos de curso preparatório e mais três anos de curso técnico. O diretor da escola, Hélio Bejani, destaca que a jornada exige muita disciplina, treino e aptidão física.

“O estudo é duro. É preciso ter aptidão física, apesar de ela ser uma escola pública. Mas por ser técnica, ela exige aptidão física.”

Com a desistência de muitos alunos, cerca de 20 se formam por ano, em média. “Nesses 94 anos, você imagina o número de bailarinos formados pela escola”, contabiliza.

Categorias
Destaque Diário do Rio Música

Rei Roberto Carlos completa 80 anos e ganha homenagens

O cantor Roberto Carlos, considerado “rei” da música brasileira, comemora seu aniversário de 80 anos nesta segunda-feira (19) e, durante todo o dia, recebeu várias homenagens.

Nomes como Vanessa da Mata, Gal Costa, Eri Johnson, Neguinho da Beija-Flor, Daniel, Marisa Orth, Lilia Cabral, entre outros, entre outros, foram às redes sociais postar seus parabéns ao cantor.

Roberto Carlos nasceu em 1941 em Cachoeiro do Itapemirim, pequena cidade no interior do Espírito Santo. Foi o quarto filho de de Robertino Braga e dona Laura Moreira Braga.

A assessoria do cantor informou que, por causa da pandemia, a comemoração do aniversário será dentro das recomendações da saúde e que Roberto Carlos celebra em isolamento.

“Atendendo às diretrizes da OMS (Organização Mundial de Saúde) no que diz respeito a aglomerações e em respeito à grave situação que vivemos, Roberto Carlos não aparecerá na varanda como é de costume nesta data. Ele pede que ninguém vá até a porta de seu apartamento, que, sempre que possível, todos permaneçam em suas casas, em isolamento social até que seja seguro retornarmos à rotina”, informou trecho da nota publicada no site oficial do cantor.

A assessoria do artista ainda informou que Roberto Carlos já foi imunizado com a vacina contra a covid-19.

“Roberto Carlos agradece às demonstrações de carinho que já vem recebendo, a compreensão de vocês, reforça que isso é para o bem de todos e manda um beijo muito carinhoso para todos”.

Categorias
Cidade Destaque Notícias Rio

90 anos do Cristo: Celebração terá festival na Sapucaí e outras atividades culturais

As comemorações pelos 90 anos da estátua do Cristo Redentor vão contar com diversas atividades religiosas, sociais e culturais ao longo do ano, entre elas um festival de música na Marquês de Sapucaí. O anúncio oficial foi feito pelo Santuário do Cristo Redentor nesta segunda-feira (1º), quando a cidade completa 456 anos.

O festival de música na Sapucaí acontecerá entre os dias 9 e 17 de outubro. Entre as atrações anunciadas, que irão se apresentar em um palco a ser montado na Praça da Apoteose, estão Jorge Aragão, Denis DJ, Elba Ramalho, Maestro João Carlos Martins e Elymar Santos.

Escolas de samba do Grupo Especial do Rio também farão apresentações no local.

Além da festa principal, o Santuário do Cristo Redentor realizará diversas atividades, que terão como tema o “Desenvolvimento Sustentável”.

Monumento do Cristo Redentor fará 90 anos em outubro (Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio)

Estão previstas no calendário comemorativo a Missa de Ação de Graças pelos 90 anos do Cristo, uma quermesse, uma vila gastronômica, o desafio “Corrida Cristo Redentor”, uma exposição com imagens de Cristos espalhados pelo Brasil, a realização de uma peça de teatro sobre a história do monumento e um desfile apresentando a diversidade cultural brasileira na Passarela do Samba.

Segundo a Arquidiocese do Rio, todas as atividades serão realizadas seguindo os protocolos contra a Covid-19.

O objetivo, conforme a organização, é deixar um legado socioambiental e educativo como referência para o povo do Rio de Janeiro, do Brasil e do mundo.

“Ao longo de seus quase 90 anos, o Monumento ao Cristo Redentor sempre se destacou no cenário nacional e internacional como porta de entrada do turismo brasileiro, maior monumento em art déco do mundo e santuário católico. Chegou a hora de celebrarmos tudo o que ele representa para o povo brasileiro e o mundo. Por isso, vamos fazer uma grande festa, com atividades religiosas, sociais e culturais”, disse Padre Omar, reitor do Santuário Cristo Redentor.

Também participaram da cerimônia de anúncio do calendário das celebrações autoridades como o governador em exercício do estado, Cláudio Castro, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o ministro do Turismo, Gilson Machado.

O governador em exercício, Cláudio Castro, o prefeito Eduardo Paes e o ministro Gilson Machado participaram da cerimônia. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Categorias
Cidade Destaque Notícias Rio

456 anos do Rio: Exposição de fotos antigas da cidade é inaugurada na orla

O Rio de Janeiro comemora nesta segunda-feira (3) seus 456 anos. E, para marcar a data, uma exposição aberta de fotos antigas da cidade foi inaugurada na orla.

A galeria foi instalada ao longo de 36 quilômetros, nos 24 postos de salvamento, da praia do Leme até o final da praia do Recreio dos Bandeirantes. A mostra fotográfica estará em cena durante todo o mês de março.

No posto 5, em Copacabana, está a foto da Igreja Nossa Senhora de Copacabana, De 1865. (Foto: Marc Ferrez, coleção Gilberto Ferrez – Acervo Instituto Moreira Salles)

Cada um dos postos exibe duas imagens de aproximadamente 2m x 4m, somando 48 fotografias. São cinco fotografias em Copacabana; seis no Arpoador, Ipanema e Leblon; uma em São Conrado; oito na Barra da Tijuca e quatro no Recreio dos Bandeirantes.

A curadoria é do Instituto Moreira Salles, que cedeu as imagens de seu acervo e presenteou a cidade com fotografias desde 1870, de Marc Ferrez, Augusto Malta e outros, até a década de 1930.